Fique por dentro

Notícias, eventos e artigos

Máquinas: indústria nacional recupera market share

O balanço do setor de máquinas e equipamentos em fevereiro, divulgado pela Abimaq no final de março, revelou que a indústria nacional está recuperando o market share no mercado brasileiro. A participação dos produtos nacionais no total das vendas internas atingiu a marca de 44% – no ano passado, em média, essa participação era de 33,2%.

Porém, segundo a Abimaq, isso se deve mais à queda das importações. Em fevereiro, o volume importado foi 21,1% inferior ao do mês de janeiro. Na comparação com fevereiro de 2016, houve recuo de 14% e, no primeiro bimestre, em relação ao mesmo período de 2016, de 14,9%. Para a Abimaq, “a queda das importações mostra que ainda é prematuro anunciar uma retomada dos investimentos”.

Já as vendas realizadas pela indústria nacional de máquinas e equipamentos se elevaram em 14,5% em relação ao mês de janeiro de 2017. O faturamento do setor em fevereiro totalizou de R$ 4,86 bilhões – apenas 50% do que faturava antes deste período de recessão da economia brasileira.

O consumo aparente de máquinas e equipamentos (produção local, mais importações, menos exportações) recuou 11.8% no mês de fevereiro: de R$ 6,9 bilhões, em janeiro, para R$ 6,2 bilhões, em fevereiro. No primeiro bimestre o consumo interno de máquinas e equipamentos caiu 22,4%.

A entidade destaca que, com essa nova queda, “os investimentos produtivos passaram ao menor nível da série histórica iniciada em 1999 e chegou a 40% da média mensal de 2013 (R$ 15 bilhões)”. E complementa: “é um nível bastante baixo para manutenção do parque industrial brasileiro, que não garante sequer a taxa de reposição do estoque de capital fixo”.

Exportações – As exportações de máquinas e equipamentos em fevereiro tiveram aumento expressivo de 36,2%. De acordo com a Abimaq, porém, essa expansão “não compensou a queda observada em janeiro, de 38,7%”. No bimestre, o setor continuou acumulando queda de 3,6% em relação ao mesmo período de 2016.