fbpx

Fique por dentro

Notícias, eventos e artigos

Centros de Usinagem: Horizontais ou Verticais?

Sua fábrica está pronta para expandir. Você deve adicionar outro centro de usinagem vertical ou fazer o investimento em uma horizontal?

Para responder a essa pergunta, você precisará dar uma boa olhada em onde está sua empresa hoje e para onde pretende ir com a aquisição de uma nova máquina.

Pense nos clientes que você tem agora e nos que deseja no futuro. Considere o que você realmente precisa que a máquina faça em termos de metas de produção, precisão e instalação. Quando se trata de preços, lembre-se de levar em consideração todos os custos fora da compra inicial da máquina, incluindo ferramentas, software, treinamento, manutenção e reparos.

1 . Preço

Os preços de um Centro de Usinagem Horizontal podem assustar, na primeira impressão. As fábricas precisam fazer investimentos adicionais em softwares, sistemas de gerenciamento de ferramentas e equipamentos de inspeção para obter o máximo retorno do investimento. Os ganhos de produtividade a longo prazo compensam esses custos adicionais, mas o gerenciamento do fluxo de caixa é crucial na fase de implementação.

Como alternativa, um Centro de Usinagem Vertical custa cerca da metade do que um Horizontal, e uma fábrica que instala uma nova Vertical adicional poderá usar a tecnologia e as ferramentas já existentes. Quando o capital é escasso ou o fluxo de caixa é lento, um Centro de Usinagem Vertical é provavelmente a melhor escolha.

2. Qualidade

Como falado anteriormente, apesar da programação de uma Horizontal ser mais longa e complicada, é possível usinar peças mais difíceis e intrincadas. Além da construção de um Centro de Usinagem Horizontal é feita para ser mais robusta que uma Vertical. As ferramentas vibram e desviam menos, fazendo a máquina usinar mais facilmente e durar por mais tempo, antes de ser necessária a substituição de peças ou da máquina em si.

A produtividade também é um ponto que favorece as Horizontais, dado que esta pode usinar até duas vezes mais rápido que uma Vertical, na maioria dos trabalhos. Isto significa que ao longo do tempo, o preço mais alto é compensado com a produtividade superior.

3. Seus Clientes

Em geral, as Verticais têm configurações mais fáceis, portanto, uma fábrica com muitos clientes pequenos que fazem pedidos pequenos de peças de volume poderá mudar para o próximo trabalho mais rapidamente. Essas máquinas também são a melhor escolha para trabalhos com chapas grandes. Além de, por serem mais comuns, há mais pessoas treinadas para programar e operar uma Vertical.

As Horizontais têm menos configurações e também podem usar mais de um ferramenta ao mesmo tempo. Os paletes rotativos significam que a máquina nunca fica ociosa. A programação é complexa e a configuração leva mais tempo, mas peças mais difíceis podem ser produzidas com maior rapidez e precisão. As fábricas que produzem pedidos longos ou peças complexas terão maiores ganhos de um Centro Horizontal.

4. Trabalho

As Verticais são mais comuns nas oficinas mecânicas, portanto, é mais provável que os operadores e programadores estejam familiarizados com os controles. Para trabalhos que exigem um alto nível de precisão, os técnicos experientes precisarão executar cada configuração.

Uma fábrica que compra sua primeira Horizontal, certamente precisará investir em treinamento para maximizar o retorno da máquina, pois é mais difícil de usar e menos trabalhadores têm experiência com eles. Os programadores devem ser qualificados, no entanto, a máquina precisa de pouca entrada dos operadores assim que começa a funcionar. Com uma única Horizontal, é possível executar o trabalho de duas ou mais Verticais, assim, uma fábrica pode precisar de menos membros da equipe em geral.

Fonte: MMI