fbpx

Fique por dentro

Notícias, eventos e artigos

12 Motivos Para Reagir Durante a Crise

A rapidez do declínio pegou até o mais esperto dos empresários, desprevenido. As pessoas agora temem, não apenas por suas contas, mas também e mais importante, pela saúde e bem-estar de suas famílias. Embora seja a primeira vez na história da economia moderna que uma pandemia tenha causado tanto impacto no mercado, há indícios de que seja uma recessão passageira, e que podemos encontrar maneiras de crescer ao invés de regredir.

  • Isenção de tributos

O governo está tomando medidas para suavizar uma possível recessão, sendo uma delas, a isenção e/ou protelação de alguns impostos. O Recolhimento do FGTS de março, abril e maio estão suspensos, as três competências poderão ser pagas a partir de julho de forma parcelada, em até 6 vezes. O Simples Nacional para competências de março, abril e maio foram prorrogados. Os tributos relativos a estas competências poderão ser pagos, respectivamente, em outubro, novembro e dezembro de 2020, sendo ação feita também para o Sistema S.

Além do incentivo fiscal a favor do combate ao COVID. O governo instituiu desoneração temporária do IPI para situações que atendam os seguintes critérios:
(i) bens importados que sejam necessários ao enfrentamento da pandemia do COVID-19
(ii) bens produzidos internamente que sejam necessários ao enfrentamento da pandemia do COVID-19

  • Seja criativos

Os negócios que foram impactados diretamente pela quarentena viram sua receita encolher de um dia para o outro. Mas isso não impediu muitas empresas serem criativas, e se adaptarem rapidamente ao que a sociedade hoje pede.

Por exemplo, com o maior volume de gente em casa ao invés do trabalho físico, muitos restaurantes de buffet estão mudando sua estrutura para atender em aplicativos de entregas. Fábricas de moldes e plásticos, estão mudando suas produções para produzir máscaras e álcool em gel. Vendedores e representantes estão agendando conversas via Zoom e Whatsapp.

As mudanças não precisam ser definitivas ou extremas, sendo possível adaptar uma questão menor na área financeira, ou solucionar um processo com gargalos na entrega de produto. É necessário avaliar quais são os problemas atuais, e tentar solucionar com criatividade.

Cada negócio é diferente, porém há sempre maneiras de conversar com sua equipe, gerar ideias para implementar e dar a volta por cima.

  • Ajudar quem está ajudando

É possível que a forma mais eficaz de perdurar durante a crise, seja reunir esforços e recursos para vencer o motivo desta. Diversas empresas fizeram doações à hospitais e às pessoas de linha de frente durante a pandemia, sendo mais de R$ 475 milhões doados no Brasil, durante este mês. Banco Itaú lidera com uma doação de R$ 150 milhões; a rede Comunitas mobilizou R$ 23 milhões para compra de respiradores, a XP Investimentos anunciou doação de R$ 25 milhões para compra de cestas básicas e está mobilizando sua grande rede para dobrar esse valor; Edu Lyra da Rede Gerando Falcões já conseguiu R$ 5 milhões de reais para distribuição de cestas básicas com a campanha Corona no Paredão; entre muitas outras.

  • Ações governamentais estaduais

Para Santa Catarina

  • Contribuintes do Simples Nacional têm ICMS prorrogado por 90 dias;
  • Para o Micro Empreendedor Individual o governo de Santa Catarina poderá fazer o empréstimo de até R$5 mil reais sem juros. A intenção é fomentar o empreendedorismo, estimular a formalização e promover o desenvolvimento da economia catarinense. Além do empréstimo, em breve o governo irá liberar o benefício emergencial de R$ 600 reais para os MEIs;
  • Carência e postergação de dois a seis meses dos contratos de financiamento em andamento, para pequenas e médias empresas;
  • Linhas de crédito de capital de giro para micro e pequenas empresas, com carência de 12 a 18 meses e 30 meses para pagamento, com juros parcialmente subsidiados pelo estado, em operações de até R$ 200 mil. A disponibilidade é de R$ 50 milhões de recursos próprios do Banco de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE);

Para Rio Grande do Sul

  • Será concedida carência de até dois meses no pagamento de prestações de dívidas contraídas pelas empresas junto ao banco;
  • Empreendedores que já tiverem alcançado o limite de endividamento em relação ao Banrisul poderão ampliar esse limite em até 10%. O banco tem R$ 3 bilhões disponíveis pré-aprovados para pessoa jurídica nessas condições. Já para pessoas físicas, são R$ 11 bilhões disponíveis para empréstimos e um aumento de 10% no limite do Banricompras;

Para São Paulo

  •  O governo de São Paulo liberou R$ 225 milhões para serem aplicados em programas de incentivo ao empreendedorismo e à geração de emprego e renda. Dos R$ 225 milhões anunciados, a maior parte virá da Desenvolve SP, agente financeiro do Governo do Estado;
  • Serão R$ 200 milhões em crédito com condições especiais de financiamento para oferecer mais liquidez a empresas paulistas;
  • Outros R$ 25 milhões serão oferecidos em financiamentos do Banco do Povo;
Open chat