fbpx

Fique por dentro

Notícias, eventos e artigos

4 sinais que seu Financeiro está com problemas

Os relatórios financeiros da sua empresa fornecem pistas importantes sobre a saúde monetária da sua empresa. Algumas dessas pistas se manifestam como sinais de alerta financeiro. Familiarizar-se com as demonstrações financeiras da sua empresa não apenas ajuda a reconhecer muitas sinais de alerta, mas também permite que você as use para tomar decisões que desviarão problemas no futuro. Aqui estão 4 sinais de alerta financeiros comuns a serem observados.

1. Maus hábitos de fluxo de caixa

O seu negócio é rico em lucros, mas pobre de caixa? Se suas demonstrações financeiras mostrarem que você está obtendo lucro, mas sua conta bancária indicar o contrário, talvez seja hora de analisar melhor seu fluxo de caixa. Para onde está indo toda essa receita no papel?

Alguns dos drenos de caixa mais comuns incluem:

  • despesas gerais incontroláveis,
  • pagamentos insustentáveis de empréstimos
  • contas a receber não cobradas

Algumas questões de fluxo de caixa são temporárias e estão relacionadas a desacelerações sazonais ou outros fatores externos. Orçar com antecedência e aprender a ajustar seus gastos de dinheiro durante esse período pode ser útil. Porém, quando a renda aumenta constantemente e o dinheiro disponível diminui, pode anunciar uma crise de caixa por vir. Localizar a causa e tomar medidas para corrigi-la é crucial para o sucesso a longo prazo.

2. Recebíveis que sobem consistentemente

Um balanço patrimonial pesado sobre as contas a receber é uma faca de dois gumes. Por um lado, mostra que as vendas estão prosperando. Por outro lado, é um indicador de que grande parte dos lucros da sua empresa está vinculada a faturas de clientes não pagas.

Quando você tem um saldo de contas a receber no financeiro que só aumenta, geralmente significa um (ou mais) dos seguintes itens:

  • Sua base de clientes, número de vendas ou valor médio de venda está crescendo
  • Suas políticas de crédito são muito relapsas
  • Sua empresa não está cobrando dos clientes com eficiência

É importante descobrir qual dessas situações se aplica aos seus negócios. O maior problema em deixar as contas a receber fora de controle é que elas não se tornam verdadeiramente receita até que o pagamento seja recebido. Quanto mais tempo seus recebíveis permanecerem sem cobrança, maior a probabilidade de que eles se tornem incobráveis ​​e terão que ser baixados como dívidas incobráveis.

3. Muitas despesas diversas

O dinheiro que sai dos seus negócios como despesas deve ser examinado com cuidado, regularmente e em conjunto com o dinheiro que entra como receita. Não é incomum que as empresas tenham custos pequenos, únicos ou não operacionais, agrupados como “Despesas Variadas” em suas demonstrações de resultados, incluindo:

  • Despesas com imposto de renda
  • Juros pagos sobre empréstimos
  • Valorização ou amortização

Mas preste atenção nos saldos de despesas variadas que são constantemente elevados. Despesas grandes e não classificadas dificultam o monitoramento adequado de onde seu dinheiro está indo e podem ser um sinal de que você está gastando muito em itens não relacionados à administração da sua empresa. Considere procurar aconselhamento de um profissional de contabilidade para recategorizar algumas dessas despesas.

4. Níveis crescentes de estoque

Nem toda empresa possui estoque. Mas, para quem quer que seja, é importante reconhecer que quanto mais dinheiro você amarra em mercadorias, menos dinheiro você tem disponível para lidar  com dívida ou despesas inesperadas.

Os níveis de estoque que sempre aumentam no seu balanço devem ser examinados para:

  • Aumento correspondente nas ofertas de produtos
  • Produtos que não estão vendendo
  • Itens que se tornaram obsoletos ou danificados

Uma boa regra geral ao investigar sua carga de estoque é monitorar sua rotatividade. Uma maneira de conseguir isso é dividindo o valor do estoque final do ano passado pelo número de vendas deste ano. Se o resultado for mais alto do que o normal, significa que você está vendendo menos ou está mantendo mais estoque do que o habitual em mãos.