fbpx

Fique por dentro

Notícias, eventos e artigos

5 Características de um Ambiente de Trabalho Saudável

Além do próprio escopo do trabalho, um fator que influencia significativamente a maneira como os funcionários se sentem em relação ao trabalho é o ambiente.

Por ambiente de trabalho, quero dizer tudo o que faz parte do envolvimento dos funcionários com o trabalho em si, como o relacionamento com colegas de trabalho e supervisores, cultura organizacional, espaço para desenvolvimento pessoal, etc.

Um ambiente de trabalho positivo faz com que os funcionários se sintam bem em chegar ao trabalho, e isso fornece uma motivação sustentável ao longo do dia.

Se você está procurando um novo emprego, eu diria que avaliar o ambiente de trabalho é uma etapa crucial que você não deve ignorar. Afinal, este é o lugar onde você pode estar trabalhando no futuro e você não gostaria de se arrastar para o trabalho todas as manhãs!

Devido à variedade de empregos disponíveis no mercado, este artigo é provavelmente um pouco genérico e pode não se aplicar a todos os tipos de trabalhos. No entanto, como você verá abaixo, essas qualidades são muito valorizadas pelos funcionários e empregadores na maioria dos empregos. Eu diria que eles são bem universais nesse sentido, exceto em alguns casos excepcionais.

1. Comunicação Transparente e Aberta

Em essência, uma forma transparente e aberta de comunicação aborda a necessidade do funcionário de sentir que o que ele tem a dizer tem valor. É o que faz os funcionários sentirem que pertencem à organização. O trabalho torna-se significativo porque os funcionários sabem que o que contribuem afeta a organização à qual estão afiliados.

Assim, é essencial que os funcionários discutam a filosofia, a missão e os valores da organização, de tempos em tempos, durante retiros, reuniões, etc., para garantir que todos saibam para o que estão trabalhando além de seus contracheques. Ter discussões abertas envolve as pessoas e permite que elas compartilhem suas opiniões e perspectivas sobre como atingir os objetivos da empresa. Depois disso, o lado da gerência dará suas próprias perspectivas sobre como cumprir a missão da organização.

Dar e receber

Essa comunicação aberta de mão dupla acabará por quebrar os obstáculos presentes em organizações hierárquicas ou burocráticas. Ao final de tudo, promove a confiança nas interações do dia-a-dia entre colegas de trabalho, bem como entre subordinados e supervisores.

Todos se tornam mais unidos com a missão da organização em sua mente. Há respeito mútuo entre todos os funcionários, independentemente de seus status oficiais.

É quando os funcionários não terão medo de sugerir ideias para melhorar os processos de trabalho, beneficiando a todos na organização em troca.

2. Equilíbrio entre Trabalho e Vida


Tem que haver algum tipo de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Em geral, ter esse senso de equilíbrio aumentará a satisfação no trabalho entre os funcionários, pois eles sentirão que não estão negligenciando as outras áreas de suas vidas que são, se não mais, importantes para eles do que para o trabalho.

Quando os funcionários cumprem suas várias necessidades e objetivos na vida, como os de família, amigos, atividades espirituais, crescimento pessoal, etc., eles podem se sentir mais confiantes sobre si mesmos e ter o melhor desempenho no trabalho. Além disso, os funcionários expostos a mais experiências na vida fora do trabalho podem usar o que ganharam e aplicá-lo ao trabalho.

Em outras palavras, o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal pode promover a criatividade e o pensamento inovador.

“Bons” empregados ou trabalhadores são frequentemente definidos como aqueles que investem muito esforço e sacrificam seu tempo pessoal para ter um bom desempenho em seu trabalho. Alguns funcionários são simplesmente workaholics que preferem negligenciar outros aspectos de suas vidas para o trabalho.

Os gerentes têm a responsabilidade de mostrar que isso não está certo, recompensando os funcionários que mantêm bons hábitos de equilíbrio entre a vida profissional e a vida profissional (por exemplo, deixam o trabalho na hora certa) e ainda podem ter um bom desempenho.

Nesse caso, a organização pode adotar uma postura firme no equilíbrio entre vida profissional e pessoal, educando os funcionários sobre os benefícios de ter esse equilíbrio em suas vidas ou até mesmo incluí-lo em sua declaração de missão.


3. Treinamento e Foco no Desenvolvimento


Em uma época em que a mudança é mais exuberante do que nunca, é necessário que as organizações estejam em dia com as mudanças e treinem seus funcionários de acordo. Por exemplo, a tecnologia está evoluindo tão rapidamente que as organizações comumente usadas dez anos atrás poderiam se tornar obsoletas hoje (por exemplo, fax, internet discada etc.).

Adaptar-se à mudança nunca é mais crucial nesta época porque aqueles que não são substituídos. Isso se aplica tanto ao indivíduo quanto à própria organização.

Uma organização focada em treinamento e desenvolvimento tem um roteiro claro para treinar seus funcionários para sustentar e melhorar a produtividade da organização como um todo. Essencialmente falando, existem dois tipos de habilidades que podem ser desenvolvidas: habilidades duras e soft skills.

Habilidades difíceis: impactar a produtividade do trabalho diretamente, por exemplo,conhecimento de um novo sistema de gerenciamento de banco de dados
Habilidades sociais: habilidades interpessoais que podem afetar o moral da organização.
Um ambiente de trabalho positivo teria treinamentos de rotina para melhorar a eficiência e instilar atitudes positivas entre os funcionários.

4. Reconhecimento pelo Trabalho Duro


Recompensas são necessárias para encorajar certos comportamentos em pessoas.Isso é conhecido como reforço positivo sob condicionamento operante no campo da psicologia. Ele também é usado no gerenciamento do comportamento organizacional: ao recompensar os funcionários que se esforçam pelo seu trabalho, isso promoverá comportamentos semelhantes no futuro.

Uma recompensa aqui não precisa ser monetária por natureza; às vezes, até mesmo um simples reconhecimento verbal pelo supervisor é tudo o que é necessário para estimular a motivação dos funcionários.

Quando o trabalho árduo é adequadamente recompensado e devidamente reconhecido pela gerência, os funcionários naturalmente se sentirão valorizados pela organização pelo que eles colocam. Essa mentalidade é saudável para a organização porque os funcionários estarão dispostos a ir além sem se preocupar em não receber nada. em troca.

Além de ter um sistema de recompensas monetárias em vigor para premiar aqueles que trabalham no trabalho, as interações diárias também podem ser um bom meio de reconhecer os esforços. É grátis também! Os gerentes devem verbalizar suas apreciações por pequenas coisas simples quando os funcionários vão além. No entanto, estes devem ser específicos e pessoais para que o funcionário sinta que o que eles fazem está sendo levado a sério e apreciado.

5. Espírito de equipe forte


Como seres sociais, procuramos naturalmente o apoio de nossos pares e procuramos pertencer a um grupo. Venha tempos difíceis, a equipe deve se unir para lidar com os problemas que estão por aí. É aí que um senso de união é evocado na equipe e os funcionários não vão mais sentir que estão trabalhando sozinhos. Eles agora estão trabalhando para algo maior do que eles mesmos e como uma equipe.

Incutir um forte espírito de equipe não é fácil, pois envolve a aceitação e tolerância de diferenças de perspectivas e estilos de trabalho entre colegas de equipe. É necessário que eles vejam que estão trabalhando para atingir um objetivo comum antes de poderem enxergar além das diferenças.

Ter atividades de team-bonding que permitam que a equipe se concentre nos lados positivos de cada membro e negue os negativos. Celebre eventos como aniversários para cada membro de sua equipe para mostrar a exclusividade. Lidar com problemas juntos. Basicamente, seja o que for que você faça, faça isso em equipe.

Uma armadilha a ser observada quando o espírito de equipe é alto é o fenômeno do pensamento de grupo. Esse fenômeno psicológico ocorre quando a coesão do grupo se torna tão forte que os julgamentos ou a tomada de decisões ficam obscurecidos.

Pense nisso, quando o espírito de equipe é forte, os membros estarão inclinados a apoiar qualquer decisão tomada como uma equipe sem levantar quaisquer objeções válidas. A solução é ter um membro desempenhando o papel de advogado do diabo durante as discussões.

FONTE: HONGKIAT

CONFIRA TAMBÉM: POR QUE A FABRICAÇÃO INTELIGENTE É MAIS DO QUE APENAS TECNOLOGIA