fbpx

Fique por dentro

Notícias, eventos e artigos

O novo normal é um velho conhecido seu

As mudanças não acontecem de uma hora para outra, se você conversar com qualquer epidemiologista ele lhe dirá que uma pandemia como a que vivemos hoje, era bastante previsível. Estilo de vida, alimentação e higiene de diferentes povos, provocaram todo o caos sanitário que vemos hoje.

Acredito que após esse período de distanciamento social, você já tenha consumido bastante informação sobre esse assunto, por isso, o que eu quero apresentar a você agora é: como esse normal vai influenciar a sua empresa.

 

Tudo nas nuvens

E não é imaginação. Antigamente falávamos que quando alguém estava com a cabeça nas nuvens, ela estava distraída. Hoje, quem tem sua “vida” em uma nuvem segura, já está com metade do caminho feito.

Durante esse período, cansamos de fazer reuniões via web, compartilhar arquivos, trocar e-mail carregado de informação… e para onde vai tudo isso? Se o seu departamento de T.I. estiver atualizado, vai para um servidor ou, em empresas menores, para dentro do Dropbox, Google Drive, ICloud.

Essa facilidade não tem nada de nova, afinal o sistema de computação na nuvem teve sua origem na década de 60, apesar de ter se tornado mais comum no fim dos anos 90, o objetivo é o mesmo até hoje, criar um sistema de computação prático e funcional em escala global.

Até aqui, a sua atualização para ao novo normal deve estar ok, certo?

 

O queridinho, home office

A ideia de acordar e já estar no trabalho é tentadora, mas não foi todo mundo que se adaptou a essa nova rotina. Inúmeras vezes ouvi relatos de colegas sobre a alta carga gerada por esse tipo de rotina, afinal, quando parar de trabalhar?

Para que o escritório em casa se torne algo agradável e se faça mais produtivo que o tradicional, sem que isso provoque qualquer tipo de pressão sobre seu colaborador, é necessário que ambos sigam algumas regras básicas, aquelas mesmas que já se seguia em um dia a dia tradicional.

– Manutenção de horário;

– Controle de distrações como, redes sociais e atividades domésticas, por exemplo;

– Administração do horário de descanso;

– Alinhamento das informações com seu gestor ou subordinado;

 

Touchless (sem contato)

Já parou para pensar em quantas coisas existem que não precisam de contato direto para funcionar ou gerar lucro?

– Compras pela internet

– Cartões de aproximação

– Assistentes pessoais em casa e nos carros

– Experiências em jogos online

– Serviços de streaming

– Vídeo conferencias / vídeo chamadas

Recentemente, dentro do nosso novo normal, descobrimos outras ideias que podem ainda não substituir a atividade presencial, mas começam a nos mostrar uma nova oportunidade de serviço, como as lives de shows e passeios virtuais em museus e zoológicos, por exemplo.

 

Saúde e segurança

Aqui está uma tendência que já mudou consideravelmente nossas vidas. Nesse novo normal, o consumidor estará motivado a entregar seu dinheiro em empresas e produtos que sigam diretrizes de saúde e segurança, tanto para eles enquanto consumidores, quanto para seus colaboradores.

E sim, seu cliente está muito mais atento sobre o que sua empresa faz ou deixa de fazer. Seja nas redes sociais, nos noticiários ou pelo bom e velho boca a boca.

Essa é a hora de mostrar o quanto você e sua empresa se importam com o próximo e como isso tem a ver com o seu público-alvo.

 

 E a mudança?

A mudança já esta aí, a gente é que a estava postergando.

Muito empreendedor já entendeu que seu funcionário pode ser mais produtivo em home office, que sempre há uma forma de vender seu serviço ou produto, e reduzir o déficit financeiro. Todo bom líder sabe que precisa ter empatia, com seu funcionário, seu fornecedor e seu cliente.

Mais do que nunca, a gente sabe que crises como essas vem e vão, elas podem ser tão grandes como a queda imobiliária que derrubou a maior economia do mundo em 2008, tão revoltantes quanto a corrupção que destruiu o Brasil em 2014/15 ou pode ser um inimigo invisível como a Covid-19. Da mesma forma, existirá ali uma oportunidade de renovação e mudança.

O novo normal não é nada assustador.

Problema mesmo é se você, como empresa se negava a perceber o futuro batendo na porta.

 

 

 

Ana Cláudia Ferretti

Gestora de Marketing e Comunicação

Open chat