fbpx

Fique por dentro

Notícias, eventos e artigos

Transforme conversas comuns em conversas inteligentes

Em diferentes situações do dia-a-dia, nos deparamos com algum tipo de conversa, seja ela em uma festa infantil, um encontro da faculdade, um casamento, entrevista de emprego ou na fila do banco.

Nessas situações quase todos os envolvidos divagam sobre assuntos do cotidiano, perguntas do tipo: como você está, de onde você é? O que você gosta de fazer?, estão sempre presentes.

Questionamentos tão comuns que acabam tornando sua conversa simples e curta.

Chris Colin, jornalista e comunicador americano levantou esse assunto em um artigo muito sensato em que ele instruí o leitor a transformar conversa fiada em um grande encontro de ideias.

Peça Histórias, não respostas

Para ir além, você deve fazer perguntas abertas que convidem as pessoas a contar sua história, ao invés de ofertarem respostas breves, que muitas vezes se resumem em uma só palavra.

Troque o roteiro padrão e tente substituir as perguntas mais comuns, como:

  • Como você está? = Qual é a sua história?
  • Como foi seu dia? = O que você fez hoje?
  • De onde você é? = O que você mais gosta do lugar de onde veio?
  • O que você faz? = Qual a coisa mais interessante que aconteceu no seu trabalho?

Esses são alguns exemplos, mas você pode aproveitar e instigar as respostas vazias para ampliar seu conhecimento sobre a pessoa que está conversando, transformando qualquer momento em um tempo de aprendizado.

 

Quebre o espelho

Em nossas tentativas de manter a educação, somos condicionados a concordar com o que a pessoa nos indaga, em situações como:

 

– Que calor hoje!

Você certamente responderá no automático:

Realmente está quente demais.

E nesse caso a conversa vai encerrar por aqui.

 

Que tal experimentar ser questionador ou provocador?

– Que calor hoje!

– Eu adoro o verão, apesar do calor, as pessoas estão sempre de bom humor e parecem mais felizes.

Viu só? Agora vocês podem conversar sobre o seu amor ou aversão ao verão. Mas isso é uma conversa.

 

Entregar uma resposta diferente da esperada

Assim como no caso do espelho, as pessoas que fazem os mesmos questionamentos, esperando as mesmas respostas sempre. E se você respondesse de forma inesperada?

 

Ao invés de:

Como foi seu voo?

– Meu voo, foi bom!

Você respondesse:

– Como foi o seu voo?

Ficaria mais satisfeito se não tivesse esperado tanto para embarcar, por que precisamos chegar tão cedo no aeroporto? / ou – Adoro a sensação de frio na barriga quando o avião decola, você gosta?

 

Faça diferente!

Em qualquer desses casos ou em outras situações que você enfrentar no dia-a-dia, a sugestão é sempre surpreender. Seja sincero, dê sua opinião quando lhe questionarem, construa uma conversa que faça sentido e agregue valor tanto para você quanto para quem fala com você.

Open chat